segunda-feira, 10 de junho de 2013

NO SILOGEU SOBRALENSE

Veveu Arruda é empossado como novo Imortal da Academia Sobralense de Estudos e Letras

 Veveu Arruda recebe das mãos do Secretário da Academia, Manoel Valdecir de Vasconcelos, o Diploma de Sócio Efetivo da Academia Sobralense de Estudos e Letras 
“Invocando a proteção divina, e a bênção da Imaculada Conceição, Padroeira de Sobral, eu declaro aberta essa Sessão Solene, para a posse do novo Acadêmico José Clodoveu de Arruda Coelho Neto”. Com essas palavras o Presidente da Academia Sobralense de Estudos e Letras (ASEL), José Luís Araújo Lira, abriu, nessa sexta-feira, 7, a Sessão Solene de posse do Prefeito Veveu Arruda, como novo Imortal, ocupando a cadeira de número 37, patroneada por Padre Valdivino Nogueira e, antes ocupada pelo Acadêmico Tibúrcio Gonçalves de Paula.

Diante da Mesa Solene, ocupada pelo Presidente da ASEL, José Luís Araújo Lira; pelo Padre João Batista Frota, Assessor Especial da Seds; pelos imortais, Padre Zé Linhares e Tereza Ramos; pelo Vereador Hermenegildo Sousa Neto, e pela irmã do Prefeito, Drª Luciana de Arruda Coelho, o novo acadêmico foi conduzido à Mesa, pelos imortais Glória Giovanna Mont’Alverne, Gabriel Assis Araújo Vasconcelos, e Gerardo Cristino.
Todos foram convidados a ouvir o Hino Nacional apresentado pela Banda Municipal de Sobral, em seguida foram lidas mensagens de congratulações da Primeira Dama Izolda Cela, que faltou à posse por estar em missão internacional nos Estados Unidos; do Governador do Estado, Cid Gomes, que cumpre agenda de reuniões do Comitê da Copa; do Ministro dos Portos, Leônidas Cristino, e de outras autoridades.


Diante de imortais, do Chefe de Gabinete, Luciano Arruda; de vereadores, secretários municipais, de familiares, e do pai, Dr. Luciano Arruda Coelho, o Prefeito recebeu das mãos do Secretário da Academia, Manoel Valdecir de Vasconcelos, o Diploma de Sócio Efetivo da Academia Sobralense de Estudos e Letras, e, em seguida, o novo imortal fez o Juramento Acadêmico.

Das mãos de sua mãe, Dona Maria do Carmo Arruda, e da irmã Drª Luciana Arruda, o Prefeito Veveu recebeu a Medalha e a Pelerine, que simbolizam a posse.
Em seu discurso, o Padre Zé Linhares falou do desenvolvimento de Sobral, pela ótica da cultura e da educação; do valor atribuído às letras através da ASEL; e do homem público, Veveu Arruda. De seu crescimento e comprometimento com o fazer público
Enquanto falava aos presentes, o Prefeito Veveu Arruda lembrou da educação que teve, tanto em casa, quanto no Colégio Sobralense, de seu desenvolvimento intelectual, conquistado com apoio do grande incentivador e amigo, Padre Zé Linhares e de sua trajetória, até ali.


O Prefeito deixou-se levar pela emoção, e emocionou a todos ao prometer “honrar com louvor a responsabilidade a mim transmitida, não só pelos novos companheiros imortais, mas de certa forma por meus pais e pelo Padre Zé Linhares, por seu zelo e respeito por mim”.
causticante.
Este é o panorama atual do clima de Sobral, neste início de verão. O primeiro semestre do ano - janeiro a junho - que deveria ter sido o período de inverno foi marcado por forte estiagem, com pouquíssimas precipitações pluviométricas. Esses fatores climáticos contribuíram para o definhamento precoce da folhagem da vegetação no sertão e também das árvores existentes nas cidades.
Por conta disso, o período de calor mais intenso - setembro a dezembro - foi antecipado e ampliado, incluindo os meses de julho e agosto, meses estes que já bateram recordes de elevação de temperaturas, em relação ao mesmo período dos anos anteriores.
Nestes tempos de calor em Sobral, quem se aventurar a sair de casa e andar pelas ruas no horário das 11 às 15h, vai ter que aguentar sol causticante e calor escaldante, quase insuportável. O que ainda poderia amenizar um pouco o desconforto seria andar pela sombra das árvores, sombra esta já muito rara  pela poda extemporânea das poucas árvores existentes na cidade ou até pela própria ausência de árvores em muitas das ruas de Sobral.
Eis que, um programa de poda de árvores, sob os auspícios oficiais se desenvolve na cidade, justamente num momento em que mais se precisa preservar o verde nas ruas.
Pelo calor intenso de Sobral a natureza é a principal responsável. Mas pelas alternativas de minimização do fenômeno e pela melhoria das condições climáticas locais ninguém tem feito nada, até pelo contrário.

Do blog da PMS 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário